Margarina x Inteligência

Até parece que ela ia parar. De nada adianta a insistência quando o decidido já foi realizado. Sabia sim que aquilo já passava de qualquer fronteira. “Deixa a menina estar!” Mas não. A infortunada massacrava a gordinha de um jeito quase intencional. Dizia de tudo. O assunto se desenrolava desde o processo de fabricação das margarinas, passando pelos efeitos colaterais e terminava nos rejeitos que a sociedade fundaria. Como era fato consumado, a sagaz e cansativa de todo aquele lero-lero já nem queria mais dar atenção àquelas súplicas sem fundamento. Só interessava-lhe seu próprio alimento e suas ideias. Ideias essas que, mesmo fora de contexto, eram fabulosas. Coisa de se respeitar e obter admiração.

Rosana sempre apreciava seu café da manhã. Ainda bem que as gorduras trans nunca subiram pra cabeça.

Anúncios

Já pode comentar...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s